Número de aposentados e pensionistas já supera servidores ativos em Goiás

“Para conseguir um certo equilíbrio, precisaríamos ter 2,5 servidores para cada aposentado”, afirmou o gestor da GoiásPrev, Gilvan Cândido da Silva

Foto: Divulgação

Entre 2017 e 2019, dobrou o número de estados com mais aposentados e pensionistas do que servidores da ativa em seus quadros da Previdência. Pelo menos dez chegaram ao fim do ano passado nessa situação e Goiás está entre eles. Segundo informações do jornal O Globo, de 2018 para cá, Goiás, Ceará, São Paulo, Pernambuco e Sergipe ingressaram neste grupo.

De acordo com a reportagem, o cenário vem se agravando porque cada vez mais servidores vêm se aposentando e os estados, diante da fragilidade de suas finanças, não repõe este quadro. Para demonstrar a real situação de cada um dos estados brasileiros que tiveram os índices agravados nos últimos anos, o jornal paulista divulgou um infográfico que mostra a diferença, — em milhares — do número de servidores aposentados para o número de ativos. Goiás, por sua vez, registra 69,7 de aposentados e 64,6 de efetivos. Veja os números divulgados pelo O Globo:

Infográfico desenvolvido e publicado pelo jornal O Globo

A reportagem conversou, ainda, com o gestor do instituto de previdência dos servidores goianos (GoiásPrev), Gilvan Cândido da Silva. De acordo com ele, Goiás registrou, pela primeira vez, em setembro passado, um número de aposentados e pensionistas superior ao de servidores estatutários. No fim de 2019, eram cem beneficiários para cada 92 servidores da ativa — ou 1,1 aposentado e pensionista para cada funcionário em pleno exercício de sua função.

Silva disse ao O Globo que o ritmo de aposentadorias se intensificou na última década. Em 2010, a relação era oposta: havia 1,8 servidor da ativa para cada aposentado ou pensionista. “Em 2004, eram dois servidores para cada aposentado e pensionista e, naquela época, já era insuficiente. Para conseguir um certo equilíbrio, hoje precisaríamos ter 2,5 servidores para cada aposentado”, afirmou o gestor. Segundo a reportagem, a média de idade do servidor que se aposenta em Goiás é de 53 anos.

Reforma estadual

Diante da situação que se agrava de maneira linear e ascendente, a Reforma da Previdência em Goiás foi promulgada em 30 de dezembro do ano passado. A Matéria teve ampla discussão entre o governo do Estado, os parlamentares da Casa e sindicatos. Para o governador Ronaldo Caiado, Reforma faz parte do pacote que visa a recuperação financeira do Estado.

A matéria deu entrada na Casa Legislativa após a promulgação da Reforma federal. O objetivo do Governo do Estado era de adequar as regras dos servidores estaduais às regras federais. Ela foi aprovada com 26 votos favoráveis. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.