Novo sistema de bilhetagem eletrônica será 100% implementado até dezembro de 2020

Sistema terá biometria facial, pagamento por QR Code, cartões Sitpass, cartão de crédito ou débito por aproximação (NFC), pagamento em nuvem, recarga e wi-fi a bordo

Foto: Reprodução

A Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC) apresentou nesta terça-feira, 26, o novo sistema de bilhetagem eletrônica Sitpass. Com tecnologia de ponta e diversos recursos digitais, o novo sistema promete tornar a utilização do transporte coletivo na Região Metropolitana de Goiânia mais fácil, prática e segura, além de ampliar o acesso dos clientes ao serviço.

“É um sistema prático, que também usa a internet e o smartphone. Praticamente toda a população já utiliza hoje os cartões de crédito e débito ou o smartphone, então isso vai facilitar muito a adesão a essas novidades. Os nossos clientes não terão nenhuma dificuldade de adaptação às mudanças”, afirmou o presidente da CMTC, Benjamin Kennedy.

Com financiamento e implementação gradual realizada pelo RedeMob Consórcio, o novo sistema terá funcionalidades como biometria facial, pagamento por QR Code, cartões Sitpass, cartão de crédito ou débito por aproximação (NFC), pagamento em nuvem, recarga a bordo, wi-fi a bordo e atualização de dados dos cartões a bordo.

A primeira fase, que contempla a biometria facial e o QR Code, será executada em até oito meses após a assinatura do contrato. A segunda fase terá prazo de conclusão de quatro meses após o término da primeira etapa. A previsão é que o novo sistema esteja em pleno funcionamento até dezembro de 2020.

“Os recursos que estamos trazendo para cá já estão disponíveis em outras regiões do país, mas a Região Metropolitana de Goiânia será a única com todas as funcionalidades juntas e integradas”, destacou o diretor executivo do RedeMob Consórcio, Leomar Avelino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.