Novo júri popular condena Tiago Henrique a mais 20 anos de prisão

Serial Killer de Goiânia foi sentenciado pela morte de Juliana Neubia Dias, assassinada em julho de 2014

Segundo júri popular sentenciou Tiago Henrique a 20 anos de prisão | Foto: Aline Caetano/TJGO

Segundo júri popular sentenciou Tiago Henrique a 20 anos de prisão | Foto: Aline Caetano/TJGO

Outro júri popular resultou na condenação de Tiago Henique da Rocha, 27, por mais um assassinato na manhã desta quarta-feira (2/3). Em sessão presidida pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, o jovem conhecido como serial killer foi julgado pelo homicídio de Juliana Neubia Dias, morta na noite de 25 de julho de 2014, no Setor Oeste e condenado a 20 anos de prisão.
Juliana estava no banco do passageiro de um veículo, na companhia do namorado e de uma amiga. O carro estava parado no semáforo, quando a jovem foi atingida por dois tiros – no pescoço e no tórax.

O assassino estava em uma moto, usando capacete, aproximou-se do veículo e atirou. Tiago Henrique, depois de ser preso pela força-tarefa das Polícias Civil e Militar, confessou o crime. Ele foi pronunciado por homicídio com duas qualificadoras – motivo torpe e utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Anteriormente, Tiago já foi condenado a 20 anos pelo homicídio de Ana Karla Lemes da Silva, de 15 anos, em julgamento ocorrido no último dia 25 março. Ele também acumula uma pena de 12 anos e quatro meses por assalto à uma agência lotérica e três anos de reclusão em regime aberto por porte ilegal de arma. Além dos casos já julgados, Tiago Henrique responde por outros 31 assassinatos.

Estudantes, imprensa e familiares da vítima acompanharam o julgamento, que teve início às 9 horas da manhã. O único a prestar depoimento foi o ex-namorado da vítima, Mauro Stone. Em depoimento rápido, de apenas 15 minutos, o rapaz lembro de Juliana como uma excelente pessoa, carinhosa e responsável.

Ele afirmou que conheceu Juliana em um bar e logo após começaram a namorar. “Apesar de pouco tempo juntos, deu para ver que Juliana era uma ótima pessoa”, disse.

O interrogatório de Tiago Henrique durante o julgamento desta quarta (2/3) durou apenas cinco minutos. O réu se recusou a responder as perguntas do juíz e apenas declarou: “Não sou eu quem está sendo julgado, são vocês”.

Ao ser indagado pelo juiz se queria falar, o réu disse. “Já sei o final da história”. “Qual final o senhor sabe?”, questionou o juiz. “Eu não posso falar ainda”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.