Novo decreto estende por mais 15 dias o isolamento e flexibiliza algumas atividades

Feiras livres e atividades administrativas em escolas podem voltar a funcionar, desde que respeitem a norma de não aglomeração

Ronaldo Caiado publica novo decreto de isolamento | Foto: Reprodução

Publicado na tarde de hoje, o novo decreto do Governador Ronaldo Caiado (DEM) estende as medidas de isolamento por mais 15 dias, ou seja, até o próxima dia 18 de abril. Algumas normas foram flexibilizadas permitindo a volta de algumas atividades, entre elas escritórios de profissionais liberais feiras livre.

O novo decreto era muito aguardado. Chegou a se cogitada a possibilidade de as aulas continuaram suspensas por mais 60 dias. Mas, diferente da primeira normativa, esta flexibilizou algumas atividades e tem validade para mais 15 dias.

Escolas devem manter as aulas suspensas até o dia 19 de abril, porém, as atividades administrativas estão liberadas. O Documento publicado do Diário Oficial do Estado permite que volte a normalidade as ” atividades administrativas das instituições de
ensino públicas e privadas”.

As feiras livres de hortifrutigranjeiros também poderão reabrir, “desde que observadas as boas práticas de operação padronizadas pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, sendo vedado o funcionamento de restaurantes e praças de alimentação, o consumo de produtos no local e a disponibilização de mesas e cadeiras aos frequentadores”, segundo o decreto.

A normativa ainda prevê que escritórios de profissionais liberais tem a permissão para voltar ao funcionamento, mas ainda fica “vedado o atendimento presencial ao público”. Cartórios extrajudiciais também poderão voltar as atividades, desde que observadas as normas editadas pela Corregedoria-Geral da Justiça do Estado de Goiás.

Durante entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (3),

Feiras livres

O governador Caiado (DEM) disse que o objetivo do decreto é prorrogar por 15 dias (30 para educação) as normativas anteriores e esclarecer alguns pontos que ficaram obscuros. Entre eles, está o caso das feiras livres de horti-fruti, ou seja, feira exclusivamente para venda de verduras, legumes e frutas, que terão normativas específicas para o funcionamento.

Segundo Caiado, a normativa para as feiras deve ficar pronta no final de semana. Entre as sugestões estudadas, estão o acesso com máscara e distanciamento mínimo, além de produtos envelopados e plastificados. O decreto já proíbe o consumo no local e a colocação de mesas e cadeiras.

De acordo com os dados da Secretaria de Estado da Saúde, Goiás possui 2138 casos suspeitos de Covid-19, com 88 casos confirmados. O estado possui dois óbitos e 961 casos descartados que estavam sob suspeita. “Estamos ainda no primeiro estágio 1, estamos a 12 pacientes do segundo estágio da pandemia, que é ultrapassar os 100 casos. Não quer dizer que só temos 88 casos em Goiás, pois somente o Laboratório Central (Lacen) realiza testes”, diz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.