Nova sede da Assembleia Legislativa deve ser entregue em 32 meses

Atualmente, mais de 200 trabalhadores atuam no local e há previsão de contratação de mais operários

Foto: Divulgação

As obras de conclusão da nova sede da Assembleia Legislativa de Goiás tiveram previsão de término reduzida de 40 para 32 meses. Atualmente, mais de 200 trabalhadores atuam no local, segundo o engenheiro responsável, Rodrigo Silva Santos.

Há, ainda, a possibilidade de contratação de mais profissionais. Além disso, a equipe tem trabalhado para estudos de viabilidade técnica e projetos de redução do prazo previsto. Isso, porque, o objetivo é reduzir ainda mais o prazo para conclusão.

Vale lembrar que, em 14 de fevereiro, Lissauer tinha assinado a ordem de serviço para a retomada da obra. Além dele, no documento constou a assinatura do diretora da empresa vencedora do processo licitatório, Jota Ele Construções Civis, Renata Félix, bem como do segundo-vice-presidente, deputado Rafael Gouveia (DC), o secretário de Controle de Obras de Engenharia da Casa, Rodrigo Silva Santos, e o presidente do Sindisleg, Euclides Franco.

Estrutura

Localizada no Park Lozandes, a nova sede da Assembleia terá 44 mil metros quadrados e oferecerá estrutura necessária para atender com mais eficiência às demandas do Poder Legislativo.

A ideia é eliminar gastos de reformas estruturais e reparos constantes, além de disponibilizar espaços adequados para a instalação de gabinetes de deputados, comissões temáticas, auditórios, TV Assembleia, além de salas compatíveis para a área tecnológica do Legislativo.

Com a construção da sede da Alego, a área de preservação ambiental do Bosque dos Buritis será entregue à Prefeitura de Goiânia para proteção da fauna e flora.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.