“Nossa intenção é contratar somente o essencial”, diz procuradora sobre corte de comissionados

Juliana Diniz afirma que o Estado funcionará “enxuto” e “sem interrupção no atendimento à população”

Foto: Reprodução

Com o objetivo de cortar gastos, o Governo de Goiás anunciou que promoverá uma redução de 20% no número de comissionados em cada secretaria de Estado. Segundo a Procuradora-Geral do Estado, Juliana Diniz, a contratação de servidores será para que não haja interrupção no atendimento à população. E os gestores das pastas deverão analisar quais funções são necessárias. “Nossa intenção é contratar somente o que é essencial para que o serviço público seja prestado de forma eficiente e com qualidade”, ressalta a procuradora.

Juliana Diniz afirma que a intenção é trabalhar com um contingente enxuto. “Teremos bom senso e vamos repor somente o indispensável. Precisamos continuar com os cortes de despesas para chegarmos ao nosso objetivo maior, que é o equilíbrio das contas públicas do Estado”. A procuradora afirma ainda que com a reforma administrativa, prevista para fevereiro, também haverá redução no número de funções comissionadas (FCs) para os servidores que ocupam cargos efetivos.

Além dos cortes de comissionados, o Governo já estabeleceu por meio do decreto 9.376/2019 a redução de despesas com telefone, água, energia, internet, combustível, alimentação, diárias, veículos e viagens de integrantes da administração estadual, bem como com a aquisição de material de consumo e outros serviços e encargos.

O decreto estabelece também a análise nas licitações em curso, bem como dos contratos em vigor para ajustá-las às estritas necessidades e reavaliação da sua “essencialidade e economicidade da contratação”. Conforme o documento, o objetivo é a renegociação dos contratos vigentes com vista à redução dos preços.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Wedner Martins

Infelizmente conhecimento, experiências e competência não bastam na política. Boa sorte Dra. Juliana Diniz.

HELVIO BORGES REZENDE

Cortar comissionados do governo antigo e colocar outros no novo governo será passos de caranguejo! Sabe aquela política de que tudo está muito mal e depois vem como salvador da pátria?

ORISVAL BRITO

Contratar servidor público? Isto esta-me fedendo à velha filosofia oligarca de sempre…

Pedro MB Giovannucci

Realmente, uma reforma nos conceitos administrativos nos setores públicos se faz necessário a muito tempo, não basta somente cortar funcionários desnecessários ao governo, também é preciso rever o que é benéfico a máquina pública e não somente sair dando aumentos, cargos comissionados e regalias a torta direita, o governo antigo fechou os olhos a realidade, e olha onde viemos parar…