Nobel de Economia vai para pesquisa sobre mercado de trabalho

Pesquisa dos premiados mostrou que aumento do salário mínimo não necessariamente leva à redução na oferta de trabalho

David Card, Joshua Angrist e Guido Imbens: vencedores do Prêmio Nobel de Economia | Foto: Reprodução

O canadense David Card e os estadunidenses Joshua Angrist e Guido Imbens foram anunciados, nesta segunda-feira, 11, como os vencedores do Prêmio Nobel de Economia de 2021.

Eles vão receber 10 milhões de coroas suecas, o equivalente a US$ 1,14 milhão, ou R$ 6,3 milhões, conforme a premiação da Academia Real de Ciências da Suécia.

Suas pesquisas sobre mercado de trabalho e por inovações na metodologia das relações causais, feitas a partir de experimentos naturais – ou seja, a partir de situações da vida real – , deram razão ao prêmio.

Segundo a entidade sueca, os estudos dos três pesquisadores mostram como experimentos naturais ajudam a resolver importantes questões para a sociedade. E que mudanças de políticas públicas podem resultar em situações que se assemelham a estudos clínicos para avaliar a eficiência de medicamentos.

Metade do valor da premiação vai para Card, da Universidade da Califórnia. Ele foi coautor de estudos com Alan Krueger, que morreu em 2019.

Os resultados mostraram, entre outros, que o aumento do salário mínimo não necessariamente leva à redução na oferta de trabalho. “Nós sabemos, agora, que a renda das pessoas que nasceram num país pode se beneficiar de novos imigrantes”, disse a Academia Real de Ciências da Suécia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.