No dia que Guaidó tentou derrubar Maduro, o dobro de refugiados veio para o Brasil

Quase 900 venezuelanos entraram no País pelo posto da fronteira de Pacaraima, em Roraima, na terça-feira, 30

Foto: Agência Brasil

Segundo o Estadão, 848 refugiados venezuelanos entraram no Brasil pelo posto da fronteira Pacaraima, em Roraima, nesta terça-feira, 30. A data foi marcada pela tentativa do opositor Juan Guaidó derrubar o presidente Nicolás Maduro.

Este número é o dobro do normal, segundo informação da Operação Acolhida nesta quarta, 1, que é responsável por cuidar dos venezualanos refugiados em Roraima.

Fronteira

A Operação Controle, que cuida do monitoramento da fronteira do Estado com o País vizinho, disse, por meio de sua assessoria, disse este número aponta uma normalização de migração, se comparado a média de antes do fechamento da fronteira por Maduro. Essa determinação aconteceu em fevereiro.

Vale destacar que após o fechamento da fronteira, a média chegou a 200 pessoas por dia. Nas últimas semanas o número cresceu a 400, enquanto na terça, 900. Segundo dados na matéria, mais de 150 mil venezuelanos já entraram no Brasil, desde 2016.

Operação

A Operação Acolhido indicou que o número total de venezuelanos a passarem pelo Posto de Recepção e Idenficação de Pacaraima foi de 936, mas 88 saíram – o que dá 848. Ainda, 304 foram ao Posto de Triagem e, destes, 129 solicitaram refúgio e 175 residência temporária. 508 pessoas foram vacinadas, sendo administradas 1.321 doses. (Com informações do Estadão)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.