No comando, oposição monta “armadilha” para Paulo Garcia na Câmara

Prefeito foi convocado a prestar contas em reunião no plenário da Casa. Com participação de todos os vereadores e aberta ao público, sessão promete ser conturbada

Presidente da Comissão Mista, vereador Thiago Albernaz (PSDB) promete não dar trégua ao prefeito petista | Foto: Alberto Maia

Presidente da Comissão Mista, vereador Thiago Albernaz (PSDB) promete não dar trégua ao prefeito petista | Foto: Alberto Maia

O prefeito Paulo Garcia (PT) foi convocado pela Comissão Mista da Câmara de Goiânia para prestar contas de sua administração em reunião extraordinária na próxima segunda-feira (13/4). Referente ao terceiro quadrimestre de 2014, o fornecimento dos dados financeiros pelo Executivo municipal irá ocorrer, dessa vez, em condições atípicas.

Para começar, a prestação de contas não irá se restringir apenas aos vereadores integrantes da Comissão Mista, como até então era feito. Além disso, a sessão será realizada no plenário da Casa, ao invés da sala da presidência, onde geralmente ocorria — quando o Legislativo era comandado por aliados do prefeito.

Com a abertura para a participação popular, o prefeito Paulo Garcia deve encontrar um cenário bastante deconfortável durante a audiência, levando em conta os problemas que têm enfrentrado frente à gestão municipal nos últimos dias.

Nesta semana, por exemplo, professores da rede de ensino público da capital anunciaram paralisação total das atividades a partir da próxima terça-feira (14) e um ato organizado pelo Sindicato Municipal dos Servidores de Educação de Goiânia (Simsed), na quinta-feira (9) levou mais de 50 educadores para a porta do prefeito.

Pontos divergentes no projeto da reforma política apresentado pelo Paço, os inúmeros problemas enfrentados nos mais variados setores da administração municipal e as sucessivas derrotas do Executivo na Casa de Leis dificultam, ainda mais, a situação do petista.

A mudança quanto à realização da prestação de contas partiu do novo presidente da Comissão Mista, o opositor Thiago Albernaz (PSDB). “É preciso aprofundar nesse debate sobre as soluções para a cidade a fim de se encontrar saídas para uma das mais graves crises de sua história, por isso queremos a participação de todos os vereadores, da imprensa e da população”, explicou o tucano.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.