Alunos teriam sido suspensos após publicação de foto em apoio a Bolsonaro

Segundo estudantes, escola teria os punido por não apagarem foto em que apoiam candidatura a presidência de deputado do Facebook; Secretaria de Educação nega caso

Foto em apoio a Bolsonaro foi divulgada no Facebook | Foto: Reprodução

Foto em apoio a Bolsonaro foi divulgada no Facebook | Foto: Reprodução

Alunos de uma escola pública estadual na cidade de Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza, alegam terem sido suspensos das aulas por terem demonstrado apoio à candidatura do deputado Jair Bolsonaro (PSC) para presidente em 2018. Na foto, nove estudantes da escola Professora Alda Façanha posam na frente de um quadro em que se lê “Bolsonaro 2018”.

De acordo com o depoimento de um estudante ao jornal Tribuna do Ceará, todos os estudantes que estão presentes na fotografia foram suspensos. Ainda segundo o aluno, os jovens não podem frequentar as aulas e nem os estágios nos quais participam dentro da instituição. “Quando nos recusamos a apagar a foto, afirmaram que nós tomaríamos consequências de nossos atos, por isso nos suspenderam”, destacou um dos estudantes.

Ao saber do caso, o movimento Direita Ceará publicou um vídeo para alertar sobre o caso. No vídeo, compartilhado na última terça-feira (20/9), um dos representantes do movimento afirmou que os estudantes estão suspensos. “Os alunos foram proibidos de irem pro estágio deles por tirarem a fotos com o nome do Bolsonaro no quadro. Ameaçaram até expulsá-los do colégio e estão forçando os alunos a tirarem a foto do Facebook”, ressaltou. (Confira vídeo no fim da matéria)

Procurada, a Secretaria de Educação do Ceará (Seduc) afirmou que não houve nenhuma suspensão ou pedido de remoção da foto da internet. “A Secretaria da Educação  informa que não houve por parte do núcleo gestor da Escola Estadual de Ensino Profissional (EEEP) Professora Alda Façanha, em Aquiraz, pedido para que fossem apagadas mensagens nas redes sociais, bem como suspensão dos estudantes. O ambiente escolar é um espaço plural e democrático. A escola incentiva a convivência pacífica e o diálogo entre os que adotam ideologias e comportamentos políticos diferentes”, destacou a pasta.

Confira o vídeo do movimento Direita Ceará que denuncia o caso para o deputado Bolsonaro:

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

William Correia

Gente, a escola deve ser livre, ter espaço para quase tudo. Até para querer ser deliberadamente idiota. É um grande disparate punir alunos por manifestarem sua liberdade de expressão, se é que essa história toda é verdade.