No 7 de setembro, Goiânia recebe atos pela Amazônia e contra cortes na Educação

Durante a semana, as pessoas se articulavam para ir ao evento de preto, já que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) havia pedido que a população se manifestasse de verde e amarelo

Foto: Reprodução

Neste 7 de setembro, dia da proclamação da Independência do Brasil, Goiânia recebe atos em prol da defesa da Amazônia e contra cortes no orçamento das universidades, feitos pelo Governo Federal. As manifestações, chamadas em eventos do Facebook, são articuladas por sindicatos e organizações estudantis e tem encontros marcados para as 8h30 e outro às 15h, ambos em frente à Catedral Metropolitana da Capital, no Centro.

Apelidado de “Tsunami da Educação e Grito dos Excluídos”, o protesto também pauta a aposentadoria em cenário de aprovação da Reforma da Previdência. “O governo Bolsonaro ataca cotidianamente de forma absurda a democracia e a nossa soberania nacional”, escreve a União Nacional dos Estudantes (UNE) em descrição de um dos eventos.

Durante a semana, uma hashtag no Twitter chamava manifestantes para irem às ruas de preto, já que Jair Bolsonaro (PSL) havia pedido que as pessoas protestassem de verde e amarelo pela Amazônia. As comparações com Fernando Collor foram inevitáveis e o movimento promete tentar repetir os Caras Pintadas de 1992

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.