Ney Bello, apoiado por Gilmar Mendes, pode ser escolhido por Bolsonaro para o STJ

Há duas vagas para o Superior Tribunal de Justiça. Gilmar Mendes, “principal aliado” de Bolsonaro no Supremo Tribunal Federal, é o padrinho de Ney Bello

Para a vaga do ministro Marco Aurélio Mello, no Supremo Tribunal Federal, o presidente Jair Bolsonaro diz que vai indicar uma pessoa que, antes de ser inteiramente apta, precisa ser terrivelmente evangélica. Já o Superior Tribunal de Justiça tem duas vagas. Para uma delas, o nome mais cotado é o do desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Segundo o repórter Guilherme Amado, da revista “Época”, o magistrado é “apadrinhado” do ministro do STF Gilmar Mendes.

Ney Bello: altamente cotado para o Superior Tribunal de Justiça | Foto: Reprodução

“Bello já tinha muitas chances quando havia apenas uma vaga, aberta com a aposentadoria do ex-ministro Napoleão Maia. Mas, desde ontem [terça-feira, 2], com o anúncio da aposentadoria precoce de Nefi Cordeiro, por razões médicas, Bello é tido como o franco-favorito”, afirma Guilherme Amado.

“Época” postula que desembargadores federais deverão ocupar as duas vagas no STJ.

O jornalista da revista do Grupo Globo sublinha que Gilmar Mendes é o “principal” aliado de Bolsonaro no Supremo. Hoje. A tendência é fortalecer o grupo de magistrados anti-Operação Lava-Jato e sem restrições político-ideológicas ao presidente, símbolo da direita política no país.

Resta a pergunta: Ney Bello é competente e experimentando? Felizmente, para a qualidade da Justiça, numa instância superior, ninguém pode sugerir que o desembargador não é experiente e competente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.