Nesta segunda, Anvisa se reúne para avaliar pedidos de importação da vacina russa Sputnik V

Mesmo ainda sem registro, foi estabelecido à Agência o prazo de 30 dias para análise das solicitações; nesta semana, Anvisa ainda irá analisar a combinação de dois remédios brasileiros para o tratamento da doença e demais pautas de regulação

Dose de vacina da Sputnik V contra a Covid-19. | Foto: Reprodução

Com objetivo de avaliar os pedidos de importação da vacina Sputnik V feito por estados e municípios, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) realizará reunião extraordinária da diretoria colegiada no fim da tarde desta segunda-feira. O imunizante contra a Covid-19 que ainda não possui registro no Brasil é produzido pelo Instituto Gamaleya, na Rússia.

A reunião foi marcada dentro do prazo estipulado pela lei e de acordo com a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que concedeu liminar a diversos estados para que a agência analisasse os pedidos dentro do prazo de 30 dias.

Próximas agendas

Na próxima terça-feira, 27, a Anvisa ainda deve analisar o pedido de uso emergencial, protocolado no dia 30 de março, da combinação dos remédios banlanivimabe e etesevimabe, para tratamento da Covid-19. Os medicamentos são produzidos pela farmacêutica brasileira Eli Lilly. Já na quinta-feira, a diretoria colegiada se reunirá para discutir pautas relacionadas às áreas de regulação da agência. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.