Nem Goiás, nem Brasil, nem o mundo estão preparados para fim do isolamento, diz secretário

Segundo Ismael Alexandrino, Goiás conta com mil leitos para pacientes com Covid-19. No entanto, titular adiantou que o Estado estima disponibilizar outros mil nos próximos 30 ou 60 dias

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, conversou com o Jornal Opção na manhã desta terça-feira, 14, a respeito da disseminação dos casos de coronavírus (Covid-19) no País. Segundo o titular, “nem Goiás, nem o Brasil, nem o mundo” estão prontos para lidar com o fim do isolamento social.

Alexandrino argumentou que por onde a doença passa há um completo colapso no sistema de saúde. “Veja o que aconteceu em Nova York, por exemplo. Quando falamos em colapso no sistema de saúde, isso não tem a ver com riqueza e pobreza. Estamos falando de alta indisponibilidade de equipamentos e leitos”.

Ele garantiu que o Estado tem trabalhado com uma quantidade significativa de leitos de UTI para internações de pacientes diagnosticados com a Covid-19. “Temos em torno de mil leitos para Covid-19, 15 a 20% são de UTI. Estamos programando para os próximos 30 ou 60 dias a instalação de mais mil”, adiantou.

“Essa é a capacidade macro que conseguimos chegar dentro de um período razoável de tempo. Mais do que isso certamente teremos muitas dificuldades. Portanto, o isolamento social segue como a medida mais eficaz neste momento”, pontua o técnico.

Fim da quarentena?
O decreto estadual que impõe o isolamento social chega ao fim no próximo dia 19, no entanto, a fala do secretário de que o sistema de saúde ainda não tem capacidade para atender um aumento repentino na demanda traz indícios de que o fim do isolamento social ainda levar mais 30 dias para acontecer.

A expectativa é de que na próxima semana o governo estadual flexibilize pouco as regras atuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.