Naves e Caiado acertam convênio para salvar Santa Casa de Misericórdia de Anápolis

“Não é hora de politizar, é hora de arregaçar as mangas e resolver o problema”, afirma prefeito

Foto: Reprodução

O prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PTB), se reuniu com o governador Ronaldo Caiado (DEM) e com o deputado Amilton Filho (SD) para discutir a questão da Santa Casa de Misericórdia de Anápolis. Após o encontro, Naves usou as redes sociais para anunciar que será assinado um convênio com o governo estadual.

O prefeito relatou que recentemente assinou um convênio extra no valor de 600 mil reais para socorrer a unidade, dos quais 200 já foram repassados e destacou sua luta na busca por uma solução ao impasse entre a instituição e o Governo do Estado. A falta do repasse foi apontada pela instituição como motivo para a suspensão dos atendimentos de Urgência e Emergência a partir de meia-noite desta terça-feira, 14.

“O governador está sensível à causa e nos deu a sua palavra que ainda nesta semana vai assinar o convênio com a Santa Casa e iniciar a revisão também dos valores retroativos. É um grande avanço e eu não tenho dúvidas de que toda esta situação será resolvida em breve. Não é hora de politizar, é hora de arregaçar as mangas e resolver o problema”, afirmou Naves.

Nota

Sobre a suspensão de serviços à comunidade, a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás informou que não possui convênio vigente com a Santa Casa de Misericórdia de Anápolis, por isso não pode ser culpada pela suspensão de serviços.

“A Santa Casa é uma instituição de regime jurídico privado, sem fins lucrativos, com gestão própria e conveniada ao município de Anápolis. A SES-GO trabalha para assinar, nos próximos dias, um convênio com a Santa Casa e, a partir desta assinatura, destinar verbas do Estado para o local. É importante esclarecer que, diante da ausência de vínculo contratual entre as partes, é inverídico alegar que a medida adotada pela entidade seja por falta de repasses estaduais”, rebateu a SES-GO.

Segundo a Santa Casa de Misericórdia de Anápolis, o atendimento a gestantes e pacientes oncológicos serão mantidos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Dalmy Pedro

Nossa Anápolis esta de olho em vc Caiado !!! E a CAOA ?? Como vc vai fazer pra não deixar ela ir pra SP ??

Gomide

Caiado está no rumo certo, o clima dos funcionários efetivos da saúde e outro após as demissões de petistas e marconistas que vivem por conta de puxar saco para perpetuarem n sistema público. Agora as coisas estão fluindo parabéns Caiado