“Não vou me submeter a processo de expulsão”, diz Roller, ao pedir desfiliação do MDB

Secretário de Governo afirma que essa foi uma decisão individual e reitera que ficará sem partido por ora

Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O secretário de Governo, Ernesto Roller, ex-prefeito de Formosa, vinha protagonizando um período de racha no MDB desde as eleições de 2018. Nesta terça-fira, 26, ele anunciou sua desfiliação do partido, após ter sido iniciado um processo de expulsão pela Comissão de Ética.

Ao Jornal Opção ele disse que decidiu fazer isso agora, porque o presidente estadual, Daniel Vilela (MDB), agora conta com “pessoas de confiança na comissão”. “E eu sei que isso ia se consolidar nessa nova conjuntura, e eu não ia me submeter a um processo de expulsão”, justificou.

Segundo ele, o pedido de desfiliação já foi protocolizado e ele se recusou em ter alguma conversa com o diretório. Roller também decidiu ficar sem partido por ora e prefere não especular nenhum partido por enquanto. Nos bastidores, comenta-se a possível migração para o DEM, partido de Ronaldo Caiado.

Sobre os demais, que também são alvos de processo de expulsão, Roller não soube dizer e reforçou que essa foi uma decisão individual. Além dele, o prefeito de Catalão, Adib Elias, de Rio Verde, Paulo do Vale, e de Turvânia, Fausto Mariano, respondem no Conselho de Ética do partido.

Eles escolheram apoiar Caiado na eleição para governador de Goiás, em detrimento da candidatura do correligionário Daniel Vilela. Desde então, a sigla vive momento de racha e o embate com os dissidentes teve seu ápice com a convenção estadual, ocorrida em janeiro, que recolocou Vilela na liderança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.