“Não tem o que articular, acredito que prefeito já tomou a decisão”, diz Cirqueira sobre líder

Cotado para o posto, vereador do PROS garante que não foi procurado pelo Paço e não articula para ficar com a indicação

Vereador Vinícius Cirqueira (PROS) | Foto: Reprodução / Câmara Municipal

Apesar de cogitado, o vereador Vinícius Cirqueira, do PROS, disse em entrevista ao Jornal Opção que não foi procurado pelo Paço para discutir sua indicação para o posto de líder do prefeito Iris Rezende (MDB0 na Câmara.

“Fico satisfeito e muito lisonjeado em ser cogitado pelos colegas, porque acredito que demonstra respeito e confiança no meu trabalho, mas em momento algum fui procurado ou conversei com o Paço sobre a minha indicação”, afirmou.

Nos bastidores, ele diz que muitos nomes são levantados, mas reitera que não articula para ficar com a indicação. “Não tenho feito trabalho algum nesse sentido, até porque trata-se de uma indicação de foro íntimo do prefeito. Acredito inclusive que ele provavelmente já tenha escolhido um nome e pode anunciá-lo a qualquer momento”, ponderou. Apesar da declaração, o vereador se absteve de fazer apostas.

Além de Cirqueira, também são cotados para assumir a liderança os vereadores Romário Policarpo (PTC), Welington Peixoto (MDB) e Paulinho Graus (PDT).

Diferente do ano passado, o Iris Rezende parece decidido a organizar sua base aliada no Legislativo e apoiadores dão como certa a indicação do líder e vice-líder antes da volta dos trabalhos na Câmara, no próximo dia 1º de fevereiro. “Na primeira sessão do ano, o líder já estará fazendo seu trabalho junto aos vereadores para fortalecer a base”, arrematou.

Compur

Indicado como representante da Câmara Municipal no Conselho Municipal de Política de Urbana (Compur), Vinícius Cirqueira diz que não vê prejuízos na formatação do conselho após a elaboração do projeto de revisão do Plano Diretor de Goiânia.

Durante todo o ano de 2017, enquanto o Compur esteve desativado, a prefeitura trabalhou para a confecção do novo texto juntamente com o Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Goiânia (Codese), formado por diversas entidades representativas, como conselhos, associações e universidades, mas comandada por empresas do setor imobiliário. Na última segunda-feira (15), o prefeito Iris Rezende (MDB) editou decreto publicado no Diário Oficial determinado a reativação do Compur.

“Talvez o Compur não tenha participado oficialmente, mas se analisarmos todas as entidades representativas que compõem o conselho, todos eles foram convidados a participar e puderam opinar na formatação da minuta enquanto ainda estava sendo elaborada pelo Paço. Além disso, quando o projeto chegar à Câmara, as discussões também serão aprofundadas, então não vejo prejuízo nesse aspecto”, argumentou.

O órgão auxiliar dá administração municipal serve para a formulação, acompanhamento e atualização das diretrizes e dos instrumentos de implementação da política urbana municipal.

Segundo o vereador a falta do conselho prejudica, em especial, a tramitação de processos dentro da prefeitura que precisam de parecer do conselho, que ele acredita que devem ter se acumulado nesse período de um ano.

O vereador da base de Iris, disse também que sua formação foi o que levou a ser o escolhido pelo presidente da Casa, vereador Andrey Azeredo (MDB) para representar o Legislativo. “Sou engenheiro civil por formação e posso contribuir em vários âmbitos, por isso a minha indicação. Foi feita com base técnica”.

Como de praxe, o presidente do conselho é o titular da Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh), Agenor Mariano. De acordo com Cirqueira, ainda não há data para uma primeira reunião do novo Compur.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.