“Não estamos aqui para falar amém pra ninguém”, diz deputado após sessão com Caiado

Peessedebista, Hélio de Sousa considerou desrespeitosa a forma com que o governador respondeu aos questionamentos da oposição

Foto: Divulgação

O deputado estadual Hélio de Sousa (PSDB), que se disse aberto às pautas do Executivo, avalia que a postura escolhida por Ronaldo Caiado (DEM) diante dos questionamentos da oposição em autoconvocação na Assembleia Legislativa na terça-feira, 22, foi descortês.

“Aqui é outro poder, não estamos aqui para falar amém para ninguém, estamos para defender o povo goiano e acho que ele tem que reconsiderar esse comportamento”, disse. A sessão na Casa foi marcada por embates entre o governador e o deputado Talles Barreto (PSDB), que vem se colocando como uma das principais vozes da oposição.

O clima ficou exaltado, porque Barreto questionou o decreto de calamidade financeira assinado por Caiado na segunda-feira, 21, e a criação de mais secretarias de Governo. O democrata respondeu com cutucadas no peessedebista, chegando a falar que “eu sei que desmamar não é fácil”.

Hélio de Sousa considerou isso deselegante e reiterou a importância do respeito mútuo, independentemente do interlocutor ser situação ou oposição. “A Alego sempre vai ter um respeito pelo administrador, seja quem for que esteja no poder e as divergências têm que existir, mas sem animosidades desnecessárias”, disse.

Sobre as pautas que o Executivo levou à Casa para serem discutidas em extraordinária, Sousa disse ter um posicionamento crítico. “A reforma administrativa é um direito que ele tem de fazer e estamos estudando para ver a viabilidade, mas a calamidade financeira tem que ser vista com mais cuidado”, afirmou.

“Eu imagino que o colapso financeiro do Estado não seja tão ruim quanto ele tem colocado, afinal o pagamento dos servidores de janeiro será antecipado, então a situação não está tão crítica. O que eu vejo é uma tentativa de responsabilizar o governo anterior pelo atraso de dezembro e o servidor já percebeu isso”, completou.

Ele ainda ressaltou que o déficit apresentado pelo governador não difere do deixado entre 2018 e 2019. “Então esse não é um problema de governo, é um problema de Estado, e tem que ser resolvido nesse âmbito, Caiado mesmo disse que se não forem tomadas medidas, o que ocorreu em 2018 se repetirá em 2019, então queremos isso, mas calamidade é demais”, opinou.

Sobre esse decreto, o peessedebista considerou um exagero desnecessário. “Queremos garantir governabilidade, mas temos a obrigação de mostrar que não existe terra arrasada”, pontuou. Hélio também disse que a receptividade do Legislativo sobre as pautas do Executivo tem sido boa até então e manter a cordialidade dessa relação é essencial para garantir sua permanência até o fim do mandato.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Willian

Alguém informa ele que janeiro foi antecipado mas dezembro não foi pago. Aliás, ele recebeu, mas os Plebeus não.

Maria de Fátima Lopes

Excelente! Há e se reverberar o respeito entre os poderes. E alguém de bom senso como o senhor pode contribuir muito para que o governador desça do palanque e comece a trabalhar.

Carlos Roberto Silva

Se não tinha dinheiro no caixa do estado para pagar dezembro e porque apareceu dinheiro para o mês de janeiro. Esse Governador não gosta de ser questionado por ninguém e apela, vide a falta de respeito com os Deputados ontem.

Maria

Parabéns! O tempo dos coronéis já passou. Tudo é questão de respeito. O deputados estaduais estao lá pra garantir o direito dos cidadãos goianos, pois foram colocados por nós.👋👋👋

Sabrina Garcez Miranda

Caiado precisa saber q o coronelismo dele é afronta a tds. Quem é esse cidadão q faz tds de otarios? Coloque o vice la linconh q as coisas vão funcionar. Nunca tinha visto tanta arbitrariedade igual eu vi ontem do governador Caiado com os deputados. Ainda bem q os deputados reagiram. Votei nele e estou decepcionada

Inês Carvalho

Terra arrasada é o governo do Caiado. Mentiroso

Comedor de cu de vagabundo

Cambada de vagabundoS.

.funcionários parazitas

Rosa Maria Sousa colto

quero saber que dia que vou receber o meu pagamento de janeiro porque ele está no meu contracheque de dezembro eu estou de férias recebo ferias adiantadas sou celetista, vou ficar 2 meses sem pagamento ?

Maria Divina

E vergonhoso como o governo anterior deixou o nosso estado e a posição não vê isso não