Na contramão do País, Goiânia registra aumento no preço de imóveis

Apesar de crescimento, capital goiana ainda mantém um dos menores valores por metro quadrado

Divulgação

 

Na contramão do País, Goiânia registrou aumento no valor dos imóveis residenciais. Segundo o Índice FipeZap, no mês passado, no Brasil a variação foi de leve queda, -0,06%, enquanto em Goiânia os números subiram 0,30%.

Apesar desta alta, Goiânia segue entre as cidades com menor valor para imóveis residenciais por metro quadro: R$ 4.164 contra R$ 7.529 na média nacional. Fernando Razuk, vice-presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO), acredita que os valores valorizam os empreendimentos.

Segundo ele, a economia de Goiás cresce acima da média do Brasil, especialmente pelo desempenho positivo do agronegócio. “Os imóveis aqui já estão valorizando mais em relação ao restante do País.”

No cenário nacional, de julho de 2017 a julho deste ano, o preço médio de venda de imóveis residenciais teve recuo nominal de 0,38%. Vale ressaltar que, nestes 12 meses, nove das 20 cidades avaliadas registraram esta queda – como Rio de Janeiro (-4,57%), Niterói (-3,06) e Santos (-2,54%), por exemplo. Já a capital goiana teve alta de 2,33%, segundo o Índice FipeZap.

O presidente da Ademi-GO, Roberto Elias, destaca o momento para quem quer investir neste segmento, em Goiânia. Conforme ele, a capital oferece excelente infraestrutura, comércio e educação, além de ótimos imóveis pela metade do preço, se comparado ao Rio de Janeiro. “Os juros de financiamento estão baixos e viabilizam uma boa oportunidade para o investimento imobiliário”, afirma.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.