Na Câmara, pedido de impeachment acusa Dilma de implantar chip na cabeça de cidadão

Ao contrário de outros processos, que pedem responsabilização de presidente por crimes ou por corrupção, proposição recebida nesta terça-feira foi peculiar

Acusação contra Dilma foi imediatamente considerada improcedente pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha, que recusou pedido | Foto: Agência Brasil

Acusação contra Dilma foi imediatamente considerada improcedente pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha, que recusou pedido | Foto: Agência Brasil

Segundo o Painel da Folha de São Paulo, um novo pedido de impeachment foi recebido nesta terça-feira (8/3) pela Câmara dos Deputados. Mas, ao contrário dos demais, que pedem a responsabilização da presidente Dilma Rousseff (PT) por crimes de responsabilidade ou por suposta participação em esquemas de corrupção, este, em específico, a acusa de algo mais peculiar.

Na proposição, o cidadão Alexandre Moraes acusa a presidente de ter implantado um chip na sua cabeça.  O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), rejeitou o pedido imediatamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.