Na Bahia, Marconi afirma que Brasil “ficará emperrado se não fizer reformas”

A convite de lideranças políticas e empresariais do Oeste Baiano, Marconi fez em Barreiras a palestra “Alternativas para a Superação da Crise Brasileira”

Foto: Eduardo Ferreira/Governo de Goiás

Foto: Eduardo Ferreira/Governo de Goiás

Após detalhar as medidas adotadas pelo governo de Goiás para o enfrentamento da crise econômica nacional em palestras em São Paulo, Brasília, Nova York e na Europa, o governador Marconi Perillo falou sobre o assunto a empresários e lideranças políticas do Oeste Baiano nesta sexta-feira (12/8). Na Câmara de Barreiras, Marconi explicou com minúcias as medidas tomadas pelo governo que levaram Goiás a ser oficialmente o primeiro Estado a deixar a crise.

“Goiás e o Mato Grosso foram os únicos Estados a fecharem o primeiro semestre deste ano com um superávit de empregos. Isso demonstra que foram acertadas as medidas ‘lá atrás’, no início da retração econômica, que fizeram com que superássemos as dificuldades impostas pela crise”, afirmou o governador.

Perguntado sobre a maneira como o País e os outros Estados e municípios poderiam se espelhar em Goiás para inverter a curva da recessão e do desemprego, Marconi afirmou que as reformas tributária, previdenciária, trabalhista, política e administrativa são necessárias para diminuição do chamado “Custo Brasil”.

“São reformas que estão emperrando o crescimento do país”, apontou. Ele afirmou ser necessária a criação um ambiente de maior competitividade, com redução dos juros. “Precisamos diminuir o ‘Custo Brasil’, fazer reformas, reduzir juros e criar um ambiente de competitividade”, reiterou.

Na oportunidade, o governador apontou caminhos para melhora da performance das exportações. Explicou que a criação de mecanismos que deem condições para os empresários produzirem e exportarem “são fundamentais para a retomada do crescimento da economia”. Alegou ainda ser necessário manter a política de câmbio, como forma de ampliar as exportações, ao dar competitividade aos produtores.

Palestras

Os números da economia de Goiás, em face à retração econômica, corroboram a boa gestão do governador. O fato tem rendido inúmeros convites para Marconi Perillo demostrar a empresários, líderes classistas e políticos as ferramentas administrativas utilizadas para o enfrentamento do quadro de recessão.

Em 2015, palestrou na XVIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, no Centro de Convenções de Brasília. Também naquele ano, falou a um seleto grupo de pessoas no Curso de Estudos de Política e Estratégia da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG).

Marconi fez explanações em evento do Jornal de Brasília para o projeto “Visão Capital”, realizado em parceria com a TV Record/DF e portal IG. Em São Paulo, ministrou no evento Ethanol Summit 2015 com o tema: “Reconquistando Competitividade: Como os Governos Estaduais Podem Contribuir”.

Ainda no ano passado, falou para empresários na 44.ª Reunião Conselho Consultivo World Trade Center, e para outra plateia no Clube Sírio sobre o tema “O Papel de Estados Empreendedores na Retomada do Crescimento Brasileiro”. Também ministrou no 1.º Fórum de Cidadania e Segurança Pública, realizado pelo grupo empresarial Lide, em Goiânia.

Em outubro de 2015, participou como palestrante no fórum “Brasil de Ideias”, realizado pela Revista Voto e pelo Movimento Brasil Competitivo (MBC), em Porto Alegre. Em Madri, na Espanha, também fez explanações no Seminário de negócios na sede Confederação Espanhola de Organizações Empresariais (CEOE). Em Manaus, falou das experiências de Goiás a caminho do protagonismo regional do Centro-Oeste.

Este ano, em missão comercial ministrou palestras na Áustria e Nova Zelândia. Em abril, na 2ª Edição da Brazil Conference, em Massachusetts/EUA. Ainda em solo norte-americano falou sobre como Goiás enfrentou a crise a uma plateia, em Nova York, no Americas Society and Council of the Americas, promovido pelo Grupo LIDE.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.