Na ameaça de parar o país, Sérgio Reis irá exigir voto impresso e queda de ministros do STF ao Senado

Prazo estipulado no documento a ser entregue na Casa Legislativa para cumprimento das demandas será de 72 horas

Cantor e ex-deputado federal Sérgio Reis | Foto: Reprodução

Com o argumento de querer “salvar o povo brasileiro”, o cantor Sérgio Reis pretende entregar intimação ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), no dia 8 de setembro, um dia após a comemoração da independência do país, em prol da instituição do voto impresso e da destituição dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), em um prazo de 72 horas após a entrega do documento. “Não é um pedido. É uma ordem. É assim que eu vou falar com o presidente do senado, que é uma ordem”, declara, ao pontuar que o documento será entregue por ele, dois líderes dos caminhoneiros e dois dos sindicatos da soja.

Em um vídeo divulgado pelo cantor nas redes sociais, ele ainda afirma que caso as demandas exigidas não sejam cumpridas no prazo indicado, irá fazer parar o país. “Se eles não cumprirem em 72 horas, nós vamos dar mais 72 horas, só que vamos parar o país. Já está tudo armado e o país vai parar. De norte a sul, leste a oeste. Os plantadores de soja vão pôr as colheitadeiras na estrada, ninguém pode andar. Nem carro particular, nem ônibus. O ônibus que vier com passageiro vai ter que voltar para trás, não vai trafegar ninguém nas estradas. Só vai ter ambulância, polícia, bombeiro e cargas perecíveis. Fora isso, ninguém anda no Brasil”, afirma.

O cantor ainda afirmou que ele e os demais apoiadores deste movimento irão se manter em Brasília até conseguirem o que desejam. Ele ainda ameaçou invadir o STF caso os ministros não sejam destituídos. “Se em 30 dias não tirarem “os caras”, nós vamos invadir, quebrar tudo, e tirar “os caras” na marra. É assim que vai ser”, declara.

Uma manifestação na capital do país também está sendo organizada por Sério Reis, para ocorrer nos três dias que antecedem a comemoração a independência do país, no dia 7 de setembro. “Vamos fazer um movimento clássico, sem agressões. Queremos dar um jeito de movimentar esse país e salvar o nosso povo. Estamos organizando talvez para 4 a 6 de setembro. Dia 7 de setembro não queremos para não atrapalhar o desfile do nosso presidente, que é muito importante”, afirmou o político em um vídeo publicado em suas redes sociais. O maior foco das movimentações estará em Brasília, mas Reis promete que o alcance se dará em todos os estados brasileiros. Apesar da aliança com os sindicatos dos caminhoneiros, a manifestação tem tido pouca adesão entre os motoristas autônomos.

Devido às recentes publicações do cantor, a hashtag #Dia07VaiSerGigante chegou a ficar entre os trending topics do Twitter.

Confira o vídeo de Sérgio Reis que circula pelas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.