“Municipalismo tem que ser bandeira permanente”, defendeu Tejota em posse da AGM

Vice-governador considera que o ideal é criar uma ponte de diálogo com parlamentares para garantir repasse de recursos

Foto: Fernando Leite

Na quarta-feira, o prefeito de Hidrolândia, Paulo Sérgio de Rezende, foi reconduzido à presidência da Associação Goiana dos Municípios (AGM). O vice-governador Lincoln Tejota (Pros) prestigiou a solenidade e defendeu o municipalismo em Goiás como bandeira permanente.

Para o vice, é preciso reformar o pacto federativo para que os municípios e a população recebam de forma mais direta os benefícios dos impostos e tributos. O municipalismo deve ser uma bandeira permanente pois, da forma como está, não dá mais. Os municípios estão tendo que escolher o que pagar”, afirmou.

Como solução, Tejota considerou que o ideal é um trabalho conjunto com o Legislativo, levando a eles informações que deixem clara a necessidade de se rever a distribuição dos recursos da arrecadação tributária.

Ele também defendeu a necessidade de reformas para possibilitar um crescimento sustentável. “Estamos em um momento de encruzilhada no país. Devemos escolher fazer as reformas necessárias ou o Brasil não vai crescer”, salientou. Ele lembrou que o governador Ronaldo Caiado (DEM) atua junto ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), para conseguir recursos para sanear as despesas de Goiás e assim garantir o desenvolvimento do Estado.

“Temos um governador municipalista. Os prefeitos podem contar com ele. O governo está disposto a ajudar de todas as formas possíveis para devolver para a população uma resposta imediata para as dificuldades que passam”, finalizou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.