Mulher suspeita de matar enteado de 7 anos é presa em Goianésia

Ao serem interrogados pelos militares, madrasta e pai biológico apresentaram versões diferentes das que foram relatadas na unidade de saúde

A principal suspeita de causar a morte de uma criança de 7 anos foi presa, nesta quarta-feira, 16, em Goianésia, região Central de Goiás. David Luís era enteado da mulher deu entrada no hospital da cidade com sinais de agressão pelo corpo. Após análise realizada pelos médicos, a Polícia Militar conduziu a mulher e o pai biológico da criança à delegacia do município.

O garoto foi encaminhado pelo casal ao Hospital Municipal de Goianésia sem sinais vitais. Na unidade de saúde, foram constatados hematomas no pé esquerdo, abaulamento no crânio, além de fratura na costela direita, hematomas no olho direito, abdômen rígido e escoriações nas costas, assim como secreção pela boca.

Ao serem interrogados pelos militares, o casal apresentou diferentes versões da que havia sido relatada na unidade de saúde. Diante das controvérsias, os policiais conduziram o casal à Delegacia de Polícia, na busca por uma melhor averiguação dos fatos. Enquanto isso, o corpo de David Luís era encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

A delegada que apura o caso, Ana Carolina Pedrotti, disse que os profissionais de saúde constataram que o menino já estava morto há algum tempo. Ainda, de acordo a delegada, os médicos observaram sinais de agressão pelo corpo da criança. Exames ainda devem ser realizados pelos peritos do IML com intensão de constatar a causa da morte do garoto.

Ana Carolina ainda ressaltou que após as investigações poderão ter continuidade após o resultado dos exames do IML. “Iremos ouvir testemunhas, familiares, o pai e verificar o que de fato aconteceu. Já temos alguns indícios pelo relatório médico do hospital, mas assim que o laudo estiver concluído, daremos continuidade”, afirmou. O casal permanece preso e devem passar por audiência de custódia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.