MST volta a ocupar fazenda do senador Eunício Oliveira, em Goiás

Propriedade de cerca de 20 mil hectares já tinha sido ocupada em agosto de 2014

Trabalhadores sem-terra voltaram a ocupar, na madrugada deste domingo (21), uma fazenda do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), localizada entre as cidades de Corumbá de Goiás e Alexânia, no Estado de Goiás. A propriedade de cerca de 20 mil hectares já tinha sido ocupada em agosto de 2014.

De acordo com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a ação é uma resposta ao descumprimento, por parte do governo federal, de acordos firmados durante o cumprimento da ordem judicial de reintegração de posse, em março deste ano.

Um dos compromissos acertados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário foi, segundo o MST, o assentamento de cerca de 1,1 mil famílias em até 60 dias após os sem-terra deixarem a fazenda. Outro é a produção de um estudo sobre a legalidade da propriedade pelo senador Eunício Oliveira. O movimento sustenta que a fazenda foi declarada improdutiva e que há “grande volume de informações na região sobre a grilagem da área”.

Em nota, o movimento garante que irá manter a ocupação até que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) destine a fazenda para fins de reforma agrária. Ainda durante a primeira ocupação, a equipe do senador garantiu que a propriedade rural, chamada de Fazenda Santa Mônica, é produtiva e opera há mais de 25 anos em uma região livre de conflitos agrários e que cumpre todas as normas da lei.

O 2º Pelotão da Polícia Militar (PM) de Goiás confirmou que a corporação foi acionada e que equipes foram enviadas ao local. O peemedebista Eunício Oliveira, que concorreu ao governo do Ceará nas eleições do último ano, possui um patrimônio declarado de quase R$ 100 milhões.

*Com informações da Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.