MST começa a desocupar fazenda do senador Eunício Oliveira

Propriedade está ocupada desde 21 de junho. Ministério do Desenvolvimento Agrário e trabalhadores sem-terra chegaram a acordo na última segunda (6/7)

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Os integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) que ocupam, desde o dia 21 de junho a Fazenda Santa Mônica, do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), começaram a desocupar a propriedade localizada entre as cidades de Corumbá e Alexânia, no interior de Goiás, na última terça-feira (7/7).

A desocupação teve início após acordo entre o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e o MST. O governo federal, através do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), adquiriu duas áreas em Goiás que servirão de assentamentos definitivos para as famílias que ocuparam a fazenda do senador. As áreas, somadas, totalizam 6,5 mil hectares.

Em nota divulgada em rede social, os trabalhadores sem-terra disseram que o governo garantiu que, além das áreas já adquiridas, vai comprar mais 30 mil hectares ainda nesse semestre.

“Ressaltamos a importância dessa conquista, no momento em que a reforma agrária popular não se encontra como pauta prioritária no Governo Federal. Nesse sentido, entendemos que a referida conquista é mais um passo na luta que segue contra o latifúndio no estado de Goiás”, afirmaram.

A fazenda já havia sido ocupada em agosto de 2014 e, segundo o MST, a reocupação teria se dado devido ao descumprimento do governo federal de assentar cerca de 1,1 mil famílias de sem-terra em até 60 dias após a desocupação da fazenda.

* Com informações da Agência Brasil

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.