MPT lança projeto de empregabilidade para pessoas em situação de vulnerabilidade

De acordo com o MPT, o projeto Mais Um Sem Dor tem o intuito de promover a formação humana através de gestos humanitários e eficazes

Projeto do MPT é voltado para pessoas em situação de vulnerabilidade / Foto: Reprodução

O Ministério Público do Trabalho (MPT) lançou nesta semana o “Mais Um Sem Dor”, um projeto de empregabilidade voltado para indivíduos com perfil de vulnerabilidade como pessoas em situação de rua, mulheres detentas e vítimas de violência doméstica, entre outros

O projeto é fruto de uma parceria entre o MPT e a Defensoria Pública do Estado de Goiás, além de outros órgãos como a Justiça do Trabalho, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e a Organização Internacional do Trabalho.

Em 2019, foram realizadas oito edições do projeto. Neste ano, segundo o MPT, serão dez. O público-alvo do Mais Um Sem Dor são aqueles indivíduos que se enquadram numa condição de vulnerabilidade, tais quais: mulheres cujos filhos foram vítimas de violência policial; trans e travestis; pessoas em situação de rua; mulheres detentas; refugiados; mulheres vítimas de violência doméstica.

Formação humana através de humanidade

De acordo com o MPT, o projeto Mais Um Sem Dor tem o intuito de promover a formação humana através de gestos humanitários e eficazes, como por meio de aulas de poesia; qualificação profissional, em cursos ofertados pelo Senai (Pedreiro e pintos; costura industrial; assistente de cozinha), que duram aproximadamente 60 dias úteis; e, por fim, encaminhamento para o mercado de trabalho formal, principalmente por via de parcerias com empresas/instituições.

Com o projeto, o MPT e seus parceiros buscam o combate à desigualdade social e a construção de uma sociedade mais justa e solidária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.