MPT destina R$ 500 mil para fiscalização de barragens em Goiás

Recurso é oriundo de penalidades aplicadas à empresas que desrespeitaram normas trabalhistas

Barragem de Crixás, em Goiás | Foto: Secima

O Ministério Público do Trabalho em Goiás (MPT) anunciou que destinará R$ 500 mil à Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima) e ao Comando de Policiamento Ambiental da Polícia Militar do Estado de Goiás para aquisição de bens e serviços que irão fiscalizar as barragens existentes em Goiás.

Os recursos são oriundos de penalidades aplicadas à empresas que desrespeitaram as normas trabalhistas.

Para o procurador do Trabalho do MPT em Goiás responsável pela destinação, Meicivan Lima, a fiscalização é importante para prevenir que aconteçam acidentes. “Os órgãos responsáveis precisam estar equipados adequadamente para que seja feito um trabalho sistemático e efetivo de inspeção das barragens de rejeitos de minério no Estado”, explica.

A destinação foi acertada durante reunião na sede do MPT-GO, realizada na tarde desta terça-feira, 5. Participaram do encontro a secretária do Meio Ambiente do Estado de Goiás, Andrea Vulcanis e o comando de Policiamento Ambiental, representado pelos tenentes-coronéis Francisco Jubé, Carlos Borges do Santos e Carlos Alberto Cardozo Faleiro.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.