MPF investiga distribuição de cloroquina em comunidades indígenas

Apuração também pretende descobrir se houve acesso aos territórios sem autorização dos povos que vivem nas regiões

Foto: Mayke Toscano/ GEMT (14/11/2013)/ Fotos Públicas

O Ministério Público Federal em Roraima abriu uma investigação nesta quinta-feira, 2, para apurar a distribuição de cloroquina em comunidades indígenas e o acesso aos territórios sem autorização dos povos que vivem nas regiões.

Equipes do Ministério da Saúde, Ministério da Defesa e da Fundação Nacional do Índio (Funai) estão nas regiões da Terra Yanomami e da Raposa Serra do Sol, realizando uma ação de saúde relacionada ao coronavírus.

O MPF-RR pretende descobrir se houve o desrespeito ao isolamento de comunidades que temem os ricos de infecção pelo coronavírus. O Ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, foi até a região nesta quarta-feira, 1°.

“O objetivo é apurar a distribuição de cloroquina às comunidades indígenas, o ingresso nos territórios sem prévia consulta de seus povos – em desrespeito à decisão de isolamento de muitas de suas comunidades -, a violação das regras de distanciamento social, a presença expressiva de meios de comunicação em contato com os indígenas e a eficiência de operação com vultoso gasto de recursos públicos” declarou Azevedo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.