MPF Goiás recomenda que estrangeiros sejam impedidos de participar de atos políticos

Órgão enviou recomendação à entidades de segurança pública depois alegações de que um grupo de bolivianos estariam se dirigindo à Brasília para manifestação

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO) recomendou nesta sexta-feira (15/4) que órgãos da segurança pública do Estado impeçam a participação de estrangeiros em atos políticos no próximo domingo (17/4) em Brasília, quando será votado em plenário da Câmara dos Deputados o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

A recomendação vem depois que a polícia abordou um ônibus com um grupo de bolivianos que supostamente estariam indo para Brasília participar dos protestos contra o impeachment.

O procurador da República autor das recomendações, Ailton Benedito de Souza, esclarece que a atividade política por estrangeiro é vedada em território nacional.

Os documentos do MPF Goiás são dirigidos à Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás, responsável pelas polícias Civil e Militar no Estado, e às polícias Federal e Rodoviária Federal com atuação em Goiás.

O documento determina um prazo de quatro horas para que os destinatários apresentem providências que estão sendo adotadas diante desse cenário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.