MPF em Goiás requer suspensão imediata de campanha do governo federal para Olímpiadas

Para órgão ministerial, peças publicitárias promovem não apenas o torneio, mas a gestão da presidente Dilma Rousseff

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO) ajuizou, no dia 3 de fevereiro, uma Ação Civil Pública (ACP) para que a campanha publicitária intitulada “Somos Todos Brasil”, do governo Federal, seja imediatamente suspensa.

A propaganda promove as Olímpiadas de 2016 na cidade do Rio de Janeiro, mas, conforme o entendimento do órgão ministerial, a campanha faz mais do que isso e divulga a imagem da gestão da presidente Dilma Rousseff e do Partido dos Trabalhadores (PT).

Além disso, a ação do MPF alega também que a campanha não atende “aos princípios da publicidade, legalidade, impessoalidade, moralidade e eficiência, que impõem ao Estado o dever de prestar informações verdadeiras ao cidadão e à sociedade”.

Para o órgão, as peças publicitárias não contribuem para informar, de forma objetiva, sobre os aspectos reais e relevantes do torneio. “A campanha presta-se a desinformar a sociedade sobre a verdade econômica, administrativa, política, social e moral experimentada pelo Brasil e pelos brasileiros”, defende.

Na ACP, o MPF-GO pede que seja aplicada multa diária de R$ 5 milhões à União, caso a Justiça Federal determine a imediata suspensão e a gestão Federal insista na divulgação da campanha.

Confira abaixo peças publicitárias que integram a campanha “Somos todos Brasil”:

https://www.youtube.com/watch?v=N9XGUI3-Qo0

https://www.youtube.com/watch?v=1Vb6gk7M_R4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.