Denúncia é um desdobramento da operação E$quema S, que apura desvio de, ao menos, R$ 4,6 milhões

Frederick Wassef: advogado da família Bolsonaro e ex-protetor de Fabrício Queiroz | Foto: Reprodução

O Ministério Público Federal apresentou uma denúncia nesta sexta-feira, 24, contra Frederick Wassef, o ex-advogado da família Bolsonaro.

Além de Wassef, foram denunciados o ex-presidente da Fecomércio-RJ, Marcelo Cazzo, o ex-presidente da Fecomércio-RJ, Orlando Diniz, a advogada Marcia Carina Castelo Branco Zampiron e a advogada Luiza Nagib Eluf.

Os quatro são acusados de peculato (desvio de recurso público) e lavagem de dinheiro. De acordo com os procuradores, o grupo teria desviado ao menos R$ 4,6 milhões das estruturas do Sesc, Senac e da Fecomércio no Rio.

A denúncia é um desdobramento da operação E$quema S, que apura um amplo esquema de desvio de dinheiro a partir da delação do ex-presidente da Fecomércio-RJ, Orlando Diniz.