MPF aguarda conclusão do inquérito da PF sobre operações que investigam Marconi

Andamento da Cash Delivery e da Confraria depende de término das sindicâncias na Polícia Federal

Marconi Perillo | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Ao Jornal Opção o procurador do Ministério Público Federal, Hélio Telho, disse que as operações Cash Delivery e Confraria estão na Polícia Federal e a procuradoria aguarda a conclusão dos respectivos inquéritos.

Segundo Telho, a sindicância da Cash Delivery tem término previsto para o fim de fevereiro. Após isso deve retornar para o MPF dar continuidade à investigação.

Já a Confraria, que foi deflagrada três meses depois, ainda não tem previsão para conclusão do inquérito, mas também está na Polícia Federal. A reportagem entrou em contato com a PF que não respondeu até a publicação desta matéria.

A primeira operação, deflagrada em setembro de 2018, apura crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa atribuída ao ex-senador e ex-governador Marconi Perillo (PSDB), em colaborações premiadas de executivos da Odebrecht. São investigados os destinos de aproximadamente R$12 milhões.

A segunda, iniciada em dezembro, é um desdobramento da Cash Delivery, porque um grupo ainda realizava os crimes, mesmo após deflagração da primeira operação. Uma associação criminosa efetuava cobrança de repasses indevidos, recebiam e os distribuíam no âmbito da Companhia de Desenvolvimento do Estado de Goiás (Codego).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.