MPB nos bares goianienses será declarado como patrimônio cultural da cidade

Em outubro, época do aniversário de Goiânia, monumento de homenagem aos músicos será inaugurado na Praça Tamandaré

Nesta terça-feira, 3, o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos) e o secretário municipal de Cultura, Zander Fábio, assinaram o decreto que declara oficialmente o movimento “Goiânia, capital da MPB ao vivo nos bares” como bem do patrimônio cultural. Para celebrar o fato, Cruz anunciou a construção de um monumento em homenagem aos artistas na Praça Tamandaré. A obra será assinada pelo artista Siron Franco e tem previsão de entrega para o dia 24 de outubro, aniversário da cidade.

Desde os anos 1970 a musica popular brasileira é propagada nos bares da capital. Hoje em dia, apesar da cidade ser conhecida como o seleiro da música sertaneja, há ainda grande presença da MPB. Durante a assinatura do documento, no qual estiveram presentes representantes do terceiro setor e da classe artística, Rogério Cruz ressaltou que ele, assim como Zander Fábio, são músicos, e que é necessário valorizar essa arte como história e memória de um povo, além de meio de renda para muitas famílias. “Legitimamos a presença da música como arte, entretenimento e meio de renda para quem faz e vive dela”, ressalta o prefeito.

Para o titular da Secult, o decreto concede “valor, incentivo e reconhecimento à importância da cultura para o bom desenvolvimento da cidade”. O cantor e compositor Fernando Perillo, pioneiro no movimento, destaca que a assinatura do decreto representa um dia histórico. Ele recordou seu começo no cenário musical goianiense ainda na década de 1970, nos bares da capital, e afirma que a MPB na noite colocou Goiânia como referência para o resto do Brasil. “O clima favorável nos bares sempre contribuiu para a música ao vivo, e possibilitou a profissionalização de muitos músicos, como eu”, disse.

Fernando Perillo diz que é “alegria perceber que a força da música ao vivo permanece”. “A MPB nos bares ainda emprega muita gente e difunde a cultura na capital, por isso, me sinto muito feliz, reconhecido e representado por esse momento tão especial”, afirmou.

Monumento

A obra que deverá ser entregue em outubro será assinada por Siron Franco e estará exposta na Praça Tamandaré. A escolha do local se deve a, historicamente, por ter abrigado bares, ao longo das décadas de 1970 a 1990, que serviram de palco a artistas da MPB.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.