MP investiga suspeita de funcionário fantasma em gabinete de vereador

Parlamentar afirma que servidor trabalha na parte de informática e presta serviços diariamente na Câmara Municipal

Vereador Paulo Daher: MP investiga suspeita de funcionário fantasma no gabinete do parlamentar| Divulgação/Câmara de Goiânia

O Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) instaurou inquérito civil público com o intuito de investigar se o funcionário Gabriel Queiroz Lagares, lotado no gabinete do vereador Paulo Daher, na Câmara Municipal de Goiânia, seria na verdade funcionário fantasma.

O MP requisitou ao presidente da Câmara, Andrey Azeredo, informações sobre o cargo ocupado por Gabriel, suas atribuições, forma de provimento, órgão de lotação, carga horária e horário de expediente.

Além disso, o MP quer acesso ás folhas de ponto e cópia dos contracheques desde a admissão e também do número da conta e agência bancária em que é creditado o pagamento do servidor.

Jornal Opção entrou em contato com o vereador Paulo Daher que, por meio de sua assessoria, disse que recebe com surpresa a notícia da investigação.

“Essa denúncia não tem nenhum fundamento. O Gabriel presta serviços todos os dias na Câmara. Ele trabalha na parte de informática, é arte finalista. Ele faz um monte de coisas, não faz uma atividade só. Ele é o servidor que anda com o vereador quando tem alguma atividade  fora da Câmara. O Gabriel faz foto e também cuida das mídias sociais do vereador”.

Gabriel Queiroz Lagares foi nomeado como assessor parlamentar lotado no gabinete de Paulo Daher no dia 1º de janeiro de 2017, com remuneração de R$ 5.230,29.

Ainda segundo a assessoria de Paulo Daher, o vereador acredita que essa é uma denúncia com objetivo politico. Por isso, o parlamentar está tranquilo com relação a investigação.

A Câmara Municipal de Goiânia repassou nesta quarta-feira (31/1) as informações solicitadas pelo Ministério Público.

 

 

Deixe um comentário