MP-GO deflagra ação para desarticular organização especializada em fraudes empresariais

Operação Máfia das Falências investiga organização que atua em fraudes a credores nos processos de falências e recuperações judiciais de empresas

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de Goiás, a Polícias Militar e Civil e os Gaecos de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso e Rio Grande do Sul, deram início nesta quinta-feira, 21, a Operação Máfia das Falências. O objetivo da ação é desmontar uma organização criminosa que atua em fraudes a credores nos processos de falências e recuperações judiciais de empresas.

A investigação acontece há oito meses e apurou crimes cometidos nos processos judiciais da construtora civil Borges Landeiro. As violações descritas até o momento são de organização criminosa, fraude a credores da recuperação judicial, lavagem de capitais, além de outros crimes detalhados na Lei de Falências.

Estão sendo cumpridos 7 mandados de prisão preventiva, 6 de prisões temporárias, 26 buscas e apreensões, e 26 mandados de sequestro de bens e bloqueios financeiros dos acusados.

A organização trabalhava em quatro categorias: a financeira, a empresarial, a jurídica e a de fachada ou de laranjas. No processo criminoso eles compravam e vendiam créditos gerados pelas indevidas recuperações judiciais e falências, reduziam as dívidas, ocultavam os bens pessoais e das empresas com o uso de laranjas e processos forjados, entre outros crimes.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.