MP-GO aciona prefeito de Cristalina contratação de imóvel em benefício de apoiador político

Secretária Municipal de Educação e outros cinco envolvidos também estão em ação de improbidade administrativa proposta pelo promotor de Justiça Pedro Alves Simões

O promotor de Justiça Pedro Alves Simões propôs ação de improbidade administrativa contra o prefeito de Cristalina, Daniel Sabino Vaz, a secretária municipal de Educação, Nilda Gonzatti, e outros cinco envolvidos na contratação irregular de um imóvel para abrigar a sede do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Segundo detalhado, a contratação ocorreu sem procedimento licitatório e em claro direcionamento da contratação em benefício do proprietário do imóvel, João Carlos Fachinello, ex-vice-prefeito do município e apoiador político de Daniel Sabino. Além de ter feito doação à campanha do atual prefeito, Fachinello é pai do vereador Bernardo Fachinello e do secretário municipal de Planejamento e Gestão, João Antônio Fachinello.

Conforme apontado na apuração feita pelo MP, a presidente da Comissão de Licitação do Município, Nara Rúbia Aparecida da Silva, autuou o processo administrativo nº 56/2017, cujo objeto era a “dispensa emergencial para locação de imóvel para atender às necessidades da Secretaria Municipal de Educação de Cristalina”.

Ocorre que, apesar de o processo ter sido autuado em 2 de janeiro de 2017, o Memorando nº 12/2017, enviado pela secretária de Educação Nilda Gonzatti para o Departamento de Licitação, foi expedido apenas em 5 de janeiro, no qual foi solicitada a “realização das medidas necessárias a fim de providenciar a locação de imóvel que abrigará a sede do PNAE, Biblioteca Municipal e Banco de Alimentos”.

O Jornal Opção tentou contato com a assessoria da prefeitura de Cristalina, que ainda não atendeu aos telefonemas.  (Com Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.