Suspeito foi preso em dezembro do ano passado por um policial militar que passou a fazer percurso das vítimas após o trabalho

O Ministério Público de Goiás (MPGO) denunciou um homem suspeito de cometer nove estupros e roubos nas cidades de Trindade, Goianira, Aparecida de Goiânia e Goiânia entre agosto e dezembro de 2016. Segundo a denúncia do promotor Eudes Leonardo Bomtempo, o réu Jacó Silva do Nascimento abordava as vítimas em uma moto e as ameaçava com uma arma de brinquedo.

[relacionadas artigos=” 82512 “]

O suspeito abordava mulheres que estavam sozinhas e em lugares com pouco movimento. Primeiramente, ele se aproximava e exigia o celular das vítimas. Em seguida, ele obrigava a mulher a montar na sua motocicleta, colocar um capacete e seguir com ele para um lugar afastado. A violência sexual sempre acontecia mediante ameaças de morte às mulheres.

Em alguns casos, o réu roubou, efetivamente, os aparelhos celulares da vítima e, posteriormente vendeu os aparelhos. Dos nove casos apresentados na denúncia, duas vítimas eram adolescentes, uma de 11, abordada quando estava indo à igreja, e outra de 14 anos, que voltava para casa após a escola.

Prisão

Jacó Silva do Nascimento foi preso pelo tenente Eliel de Paiva que, após sair do trabalho, passou a fazer o percurso da casa das vítimas na tentativa de capturar o suspeito. Ele investigava o perfil do estuprador há 40 dias. Assim, ele conseguiu imagens de uma câmera de segurança. “As imagens me permitiram identificar a placa da motocicleta e a criação de um retrato falado”, relatou.

Conforme apurou a polícia na época, as vítimas também eram obrigadas a informá-lo onde moravam. “Elas eram ameaçadas de morte caso o denunciassem, pois, a partir daquele momento, ele sabia onde encontrá-las”, explica o tenente Eliel de Paiva, responsável pela prisão do suspeito.

Segundo o tenente, ao ser detido, Jacó confessou que havia saído de casa para estuprar outra mulher. “Ele confessou os crimes e estava preparado para fazer mais uma vítima”, afirma Eliel. Todas as vítimas apontadas na denúncia do MP reconheceram o denunciado.

Jacó do Nascimento foi denunciado sete vezes por estupro, por estupro praticado contra menor de 18 anos e maior de 14 anos, por estupro de vulnerável e por roubo simples. (Com informações do MPGO)