MP denuncia Eduardo Costa por estelionato

Cantor teria vendido imóvel que é alvo de uma ação civil pública do Ministério Público Federal e de uma ação de reintegração de posse ajuizada pela Furnas Centrais Elétricas

O cantor sertanejo Eduardo Costa e o cunhado dele, Gustavo Caetano Silva, foram denunciados por estelionato pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). O caso segue em tramitação na 11ª Vara Criminal da comarca de Belo Horizonte. Conforme denúncia, os dois negociaram um imóvel em Capitólio, no Sul de Minas, e teriam omitido a informação de que o terreno era alvo de ações judiciais para obterem vantagem ilícita. O imóvel está avaliado em R$ 9 milhões.

As investigações começaram em 2017. Na época, a polícia afirmou que o imóvel em Capitólio valia entre R$ 5,6 milhões e R$ 7 milhões, contudo, o terreno foi avaliado em R$ 5,6, sendo a diferença de valores pagas pelo cantor com uma lancha, um carro de luxo e uma moto moto aquática.

De acordo com a denúncia, o casal, proprietários do imóvel, com cerca de quatro mil metros quadrados, soube depois que era alvo de uma ação civil pública. Ao prestar depoimento, em 2018. Na época, o advogado dos compradores negou que os clientes soubessem que o imóvel era alvo de ações judiciais.

Ao ser citado, advogado do casal disse que os representantes dele redigiram o contrato de negociação, o qual constava que todos os bens dados pelo sertanejo para o pagamento estavam livres e desembaraçados de qualquer ônus. O casal ainda pede na justiça o pagamento de uma multa prevista no contrato e de indenização por danos material e moral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.