MP abre inquérito para apurar racismo em shopping de São Paulo

Jornalista e artista plástico Enio Squeff diz que seu filho foi confundido com pedinte por segurança

O Ministério Público em São Paulo (MPSP) instaurou inquérito para apurar se o shopping
Higienópolis, na região central da capital paulista, tem práticas racistas. A portaria foi assinada pelo promotor de Defesa dos Direitos Humanos Eduardo Valério.

Na última semana, em depoimento publicado em sua página no Facebook, o jornalista Enio afirmou que uma segurança do shopping questionou se seu filho, que é negro, o estava incomodando.

Segundo ele, a funcionária afirmou que tinha ordens de não deixar “pedintes crianças” molestar quem quer que fosse no shopping.

“Não é por nada, aliás, que 70% dos jovens assassinados no Brasil, sejam negros.
Enfim, são esses os tempos, mas também este o país”, concluiu em seu desabafo.

Veja o depoimento do jornalista na íntegra:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.