Motos podem ficar isentas de pedágio em Goiás

Projeto que tramita na Assembleia Legislativa pode ser apreciado em segunda votação nesta quarta-feira, 21

Foto: Reprodução

O projeto de lei que prevê a isenção do pagamento de pedágio para veículos automotores de duas rodas poderá ser aprovado em segunda votação nesta quarta-feira, 21, na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). Iniciativa do deputado Talles Barreto (PSDB), e do ex-deputado Jean Carlo (PSDB), a matéria está em tramitação na Casa desde 2017.

De acordo com a proposta, entende-se como veículos automotores de duas rodas, para fins de aplicação da lei, as motocicletas, motonetas e bicicletas a motor. A justificativa apresentada diz respeito ao baixo peso destes veículos que em nada contribuiriam para o desgaste da pavimentação asfáltica das vias públicas.

Outro ponto levantado no projeto é o baixo consumo de combustível destes veículos, fator relevante para a redução dos elevados índices de poluição ao meio ambiente. Além disso, os autores levaram em consideração, também, a insegurança experimentada por esses veículos quando se aproximam das cabines de cobrança de pedágio, já que a constante paralisação de veículos, principalmente de caminhões e ônibus, favorece o derramamento de óleo na pista, sujeitando os condutores a acidentes como derrapagens.

E por fim, considera-se a questão da fluidez no trânsito, tendo em vista que os condutores desses veículos, na maioria das vezes, precisam tirar o capacete, as luvas, procurar o dinheiro no casaco ou no compartimento de bagagem e, depois, voltar a colocar os acessórios.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.