Motorista bêbado é preso transportando 38 toneladas de ácido tóxico e corrosivo

Carreta estava parada no acostamento da BR 153. Condutor confessou ter consumido 21 latas de cerveja enquanto dirigia

Divulgação/PRF

Um motorista de 35 anos foi preso na madrugada desta sexta-feira (24/3), na BR 153, em Santa Teresa de Goiás, em completo estado de embriaguez. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, o homem, que vinha de Cravinhos, interior de São Paulo, com destino a Pedro Afonso no estado do Tocantins, e transportava 38 toneladas de ácido sulfúrico.

O produto químico amplamente utilizado pela indústria de base para a fabricação de explosivos, fertilizantes e refino de petróleo, é também um ácido corrosivo e tóxico, que pode causar  bastante irritação e queimaduras, além de ser nocivo caso haja inalação, contato com a pele ou ingestão.

A carreta foi encontrada às margens da rodovia, com as portas abertas e as lâmpadas ligadas. Dentro do veículo, os agentes da PRF encontraram o motorista, que parecia estar desmaiado no banco da cabine, com forte odor de álcool e certa confusão mental.

No interior do veículo, também foram encontradas dezenas de latas de cervejas vazias espalhadas pelo assoalho e outras cheias dentro de uma caixa de isopor.

De acordo com o condutor, ele parou em um comércio na cidade de Petrolina, na GO 080, comprou quatro caixas de cervejas e foi fazendo a ingestão da bebida, os agentes contaram 21 latas vazias.

Aos policiais, o motorista alegou que passa por tratamento contra obesidade e faz ingestão de medicamentos controlados para inibir a fome e, por causa disso, sente muita sede, justificando assim o consumo da bebida.

De acordo com a polícia, ele foi submetido ao teste de etilômetro e apontado com teor alcoólico de 0.41 mg/l. A empresa que é proprietária da carreta foi comunicada da ocorrência e o veículo ficou retido até que outro motorista pudesse assumir a condução do autocarga. O homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil local.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.