Mortes violentas caem 17% em Goiás, mas feminicídio aumenta 42,9%

Dados são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública e compara os seis primeiros meses de 2019 com o mesmo período de 2020

Foto: Reprodução

O Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2020 divulgado nesta segunda-feira, 19, mostra que o número de mortes violentas nos primeiros seis meses deste ano, no Brasil, foi 7,1% maior que o registrado no mesmo período do ano passado. Mas, em Goiás, as mortes violentas intencionais tiveram queda de 17%. No ano passado, foram assassinadas 970 pessoas no primeiro semestre, contra 805 no mesmo período de 2020.

O retrato da segurança pública elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública se baseia em informações fornecidas pelas secretarias de segurança pública estaduais e/ou Defesa Social; Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); Tesouro Nacional; pelas polícias civis, militares e federal; entre outras fontes oficiais da Segurança Pública.

Em relação aos homicídios dolosos, o estado de Goiás também registrou queda (-16,6%) nos números absolutos. Foram 925 registros dessa natureza nos primeiros seis meses de 2019 e 771 n mesmo período em 2020. Já em relação aos latrocínios, também no primeiro semestre, foram 35 em 2019 e 22 em 2020, ou seja, uma queda de 37,1%.

O crime de lesão corporal seguida de morte, por sua vez, aumentou de 10, no 1º semestre de 2019, para 12, no 1º semestre de 2020. Um aumento de 20%.

De acordo com o anuário, os dados relacionados a policiais civis ou militares vítimas de crimes violentos assim como mortes decorrentes de intervenção policial (em serviço e fora de serviço) não foram disponibilizados pelo estado de Goiás.

Crimes contra mulheres

O número de homicídios dolosos com vítimas do sexo feminino que no 1º semestre de 2019 foi 74, em 2020 caiu para 47(-36,5%). No entanto, o crime de feminicídio (assassinatos de mulheres cometidos em razão do gênero) que nos primeiros seis meses de 2019 registrou 14 mortes, no mesmo período em 2020 saltou para 20 mortes. Um aumento de 42,9%.

A lesão corporal dolosa, com vítimas do sexo feminino, aumentou de 4.826, em 2019, para 5.029, em 2020. Ou seja, um aumento de 4,2% no mesmo período. Já o crime de estupro — contra todas as vítimas — registrou queda de 32,3%, passando de 1.587 nos primeiros seis meses de 2019 para 1.075 no mesmo período em 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.