Morcego é diagnosticado com raiva no Aldeia do Vale

Animal foi encontrado por uma cadela no último dia 18. SMS alerta que campanha de vacinação contra o vírus em cachorros não atingiu a meta neste ano

Camapanha de vacinão atingiu 64% dos cães de Goiânia. A meta era de 80% | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Camapanha de vacinão atingiu 64% dos cães de Goiânia. A meta era de 80% | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Um morcego foi diagnosticado com o vírus da raiva no residencial Aldeia do Vale, em Goiânia. A informação foi confirmada ao Jornal Opção Online nesta quarta-feira (26/11) pelo diretor de Vigilância e Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Edison Almeida Gomes. O animal foi encontrado por uma cadela da raça dachshund na tarde do último dia 18 de novembro. A pasta foi notificada por um morador do condomínio. Este é o oitavo caso registrado na capital em 2014.

Segundo o dirigente, a cadela já foi vacinada e deve receber nova imunização em 30 dias. “O cachorro tem o hábito de capturar pequenos animais e o morcego estava doente”, pontuou ele. Após a notificação, a SMS foi até o Aldeia do Vale para fazer a captura do morcego. De acordo com Edison Gomes, o material foi enviado para o LAB VET, da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seagro), que confirmou a infecção em 24 horas.

O diretor de vigilância diz que não há motivos para preocupação, pois foi desencadeada ação para controlar o vírus na vizinhança em abril. Na época, foi encontrado outro morcego no Sítio Recreio dos Ipês, condomínio de chácaras.

No dia 28 de outubro foi registrado o último caso, no Setor Campinas. Na ocasião, um morador encontrou um morcego com a raiva caído no chão e começou a cuidar dele, dando água e leite. O homem de 45 anos não foi infectado, mas recebeu a terceira de cinco doses da vacina.

Edison Gomes alerta que a campanha de vacinação contra a raiva canina atingiu apenas 64% da população canina da capital. Inicialmente, a secretaria estabeleceu meta de 80%. “Mesmo com a prorrogação de 45 dias, a imunização não foi concluída”, destacou. Segundo ele, os proprietários que não participaram da ação podem ter optado por vacinar os cães em estabelecimentos particulares.

A raiva é transmitida pela saliva do morcego infectado. A SMS solicita que a população entre em contato caso seja encontrado algum animal suspeito. A maior parte das infecções decorre de mordidas acidentais. “A orientação é para não manipular, mesmo que esteja morto, pois a pessoa pode ser infectada a partir de uma ferida nas mãos, por exemplo”, explicou Edison Gomes.

A Vigilância e Controle de Zoonoses atende chamadas todos os dias e fica em plantão aos fins de semana. A presença de agentes de saúde pode ser solicitada pelo número 3524-3113 ou 3524-3136.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Bosco Carvalho

Dachshund e não ‘dachsund’.
Tá bom, vocês não sabem alemão… rsrs
Mas ainda podem corrigir.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Dachshund