Mizair Lemes Jr. critica rompimento com Paulo Garcia. “PMDB deve agir com coerência”

Vereador está de malas prontas para deixar o PMDB e admite diálogo com outros cinco partidos: PT, PSDB, PP, PSD E PSB

Vereador Mizair Lemes Júnior, do PMDB, foi sondado pelo senador Wilder Morais, do PP | Alberto Maia/Câmara de Goiânia

Foto: Alberto Maia/Câmara de Goiânia

O vereador Mizair Lemes Júnior, atualmente no PMDB, ao que tudo indica está mesmo de saída do partido. O principal motivo, segundo ele, seria a inconsistência da chapa de vereadores da legenda para as eleições deste ano.

Em entrevista ao Jornal Opção, Mizair diz que ainda não bateu o martelo quanto ao futuro partidário, mas admite diálogo com o PT, PSDB, PP, PSD E PSB. O vereador tem até o dia 2 de abril para tomar a decisão.

“Vou para um partido politicamente mais interessante e que tenha condições de se fazer uma chapa de vereadores mais competitiva. O PMDB está perdido no sentido de composição eleitoral, por isso tem perdido vários nomes. Na verdade, minha decisão depende mais do caminho que o PMDB tomar a partir de agora”, ressalvou Mizair, que já chegou a ocupar a presidência do partido em Goiânia.

Também pesa na decisão do vereador o iminente afastamento do PMDB da gestão do prefeito Paulo Garcia (PT), a qual Mizair define como “incoerente e precipitado”. Para o vereador, a conversa de rompimento iniciada pelo vice-prefeito Agenor Mariano, no último ano, foi um “momento infeliz” do partido.

Para expor seu argumento, ele lembra que o PMDB fez parte da campanha de Paulo em 2012, sendo o principal fator para a vitória petista. “O prefeito tem se esforçado para fazer a melhor gestão possível, e tem um desgaste natural, mas o PMDB tem que agir com coerência e responsabilidade”, pontuou.

Mizair reforça as críticas à atual casa, sinalizando que a decisão do PMDB de se tornar oposição a Paulo Garcia envolve aspectos meramente eleitoreiros. “Não quero fazer com que nosso mandato sirva para por lenha na fogueira. Quero ajudar a prefeitura, e não envolver em critérios eleitorais com administrativos”, pontuou.

Além de Mizair, os vereadores Eudes Vigor e Paulo Borges, que atualmente integra o primeiro escalão da Prefeitura de Goiânia, também podem deixar o PMDB. O primeiro deve ir para o PSDB e o segundo nega, por enquanto, qualquer negociação neste sentido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.