Ministros Marcos Pontes e João Roma se filiam ao PL

Ingresso a sigla ocorre em evento realizado na manhã deste domingo com a participação do presidente Jair Bolsonaro e apoiadores; havia a previsão de filiação do deputado federal Vitor Hugo, no entanto a previsão não se confirmou

No evento “Filia Brasil é com ele que eu vou”, realizado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), neste domingo, 27, pré-candidatos, deputados e apoiadores se filiam ao PL. Logo no início da cerimônia, ministros da Cidadania, João Roma, e da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, foram anunciados como novos filiados ao partido de Bolsonaro. Quem também estava previsto integrar a sigla nesta manhã era o deputado federal Major Vitor Hugo, que tem o apoio do presidente para a disputa do governo de Goiás, mas não teve o anúncio de sua filiação confirmada pelo presidente da República, nem pelo presidente do Diretório Nacional do PL, Valdemar Costa Neto.

O evento de filiação foi aberto com uma oração puxada pelo locutor de rodeios Cuiabano Lima, que puxou o discurso, em apoio à Bolsonaro e exaltando “Deus” em seu discurso. Segundo Cuiabano, o presidente teria sido o principal responsável pela compra de vacinas para a Covid-19, além do respeito à família e às crianças. 

De acordo com o presidente do Diretório Nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, será um evento de grandes filiações que acontecerão durante o evento. Além dos ministros, outros políticos também serão filiados, como o senador tocantinense Eduardo Gomes, e outros políticos que auxiliarão o presidente da República no processo de reeleição. Segundo Cuiabano Lima, Valdermar foi o principal articulador da sigla, que fará o anúncio das filiações durante o evento.

Pré-candidato ao governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas, o político disse que o país está construindo o futuro e que estão todos de amarelo pela liberdade das pessoas. O Brasil não parou. Quer ser grande e passou a cultuar o verde e amarelo.

O deputado federal Vitor Hugo foi procurado assim como a sua assessoria para comentar a sua não filiação no entanto não obteve retorno até o fechamento desta matéria. No entanto, de acordo com fontes liberais, não houve a confirmação por causa da pressão pelo apoio à pré-candidatura do prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (sem partido).

*Atualizado às 17h30

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.