Ministro pede retirada do ar de matéria que cita Dias Toffoli

Reportagem publicada pela Crusoé e o Antagonista trazia fala do empreiteiro Marcelo Odebrecth que ligava presidente ao apelido “amigo do amigo do meu pai”

Dias Toffoli | Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou, nesta segunda-feira, 15, que a versão digital da Crusoé e o site Antagonista retirassem uma matéria do ar, com multa de R$ 100 mil por dia em caso de descumprimento. Trata-se do texto “O amigo do amigo de meu pai”, que cita o presidente do STF Dias Toffoli.

Também foi determinado pelo ministro que a Polícia Federal intime os responsáveis a prestar depoimento em até 72 horas. A matéria, que cita o presidente da corte, diz que o título (amigo do amigo do meu pai) é identificado pelo empreiteiro Marcelo Odebrecth como apelido de Toffoli em um e-mail, com base em documentos que constam nos autos da Operação Lava Jato.

Na manhã desta segunda, 15, um oficial de justiça do STF entregou uma cópia da decisão na Crusoé. A revista publicou uma nota  que classifica a decisão como “censura” e reforçou “o teor da reportagem”. Segundo o veículo de comunicação, a matéria foi feita com base em documento.

O Antoganista, cuja decisão é extensiva, publicou no começo da tarde uma matéria intitulada: “Urgente: ministro do STF censura Crusoé”.

Fake News

Na determinação, o ministro Alexandre de Moraes classificou a matéria como “Fake News”.

“Obviamente, o esclarecimento feito pela Procuradoria Geral da República tornam falsas as afirmações veiculadas na matéria (…), em típico exemplo de fake news – o que exige a intervenção do Poder Judiciário, pois, repita-se, a plena proteção constitucional da exteriorização da opinião (aspecto positivo) não constitui cláusula de isenção de eventual responsabilidade por publicações injuriosas e difamatórias, que, contudo, deverão ser analisadas sempre a posteriori, jamais como restrição prévia e genérica à liberdade de manifestação.”

Redes sociais

A decisão repercutiu, também, nas redes sociais. Glenn Greenwald, do The Intercept, escreveu: “Esta censura de @o_antagonista e @RevistaCrusoe é um grande abuso do Poder Judicial, extremamente perigoso, e deve ser denunciado por todos os jornalistas e aqueles que acreditam em uma imprensa livre”.

Ana Paula Henkel, atleta profissional e medalista olímpica de vôlei também se manifestou. “STF tenta calar órgão da imprensa que fez denúncia -baseada em documentos – contra presidente do Supremo. Isto é gravíssimo”.

Assim como Roger, do Ultraje a Rigor: “Ministro do STF censura Crusoé // Eu quero ver a esquerda atacando essa censura e defendendo a deles contra mim e contra Danilo. E agora, como fica?”.

Uma resposta para “Ministro pede retirada do ar de matéria que cita Dias Toffoli”

  1. Geraldo Bohessef disse:

    STF virou um apêndice da corrupção no Brasil, contando com a leniência dessa Raquel Dodge. Ou se faz uma intervenção no STF ou em breve seremos governados por uma ditadura do poder judiciário. Esses canalhas já foram longe demais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.