Ministro pede retirada do ar de matéria que cita Dias Toffoli

Reportagem publicada pela Crusoé e o Antagonista trazia fala do empreiteiro Marcelo Odebrecth que ligava presidente ao apelido “amigo do amigo do meu pai”

Dias Toffoli | Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou, nesta segunda-feira, 15, que a versão digital da Crusoé e o site Antagonista retirassem uma matéria do ar, com multa de R$ 100 mil por dia em caso de descumprimento. Trata-se do texto “O amigo do amigo de meu pai”, que cita o presidente do STF Dias Toffoli.

Também foi determinado pelo ministro que a Polícia Federal intime os responsáveis a prestar depoimento em até 72 horas. A matéria, que cita o presidente da corte, diz que o título (amigo do amigo do meu pai) é identificado pelo empreiteiro Marcelo Odebrecth como apelido de Toffoli em um e-mail, com base em documentos que constam nos autos da Operação Lava Jato.

Na manhã desta segunda, 15, um oficial de justiça do STF entregou uma cópia da decisão na Crusoé. A revista publicou uma nota  que classifica a decisão como “censura” e reforçou “o teor da reportagem”. Segundo o veículo de comunicação, a matéria foi feita com base em documento.

O Antoganista, cuja decisão é extensiva, publicou no começo da tarde uma matéria intitulada: “Urgente: ministro do STF censura Crusoé”.

Fake News

Na determinação, o ministro Alexandre de Moraes classificou a matéria como “Fake News”.

“Obviamente, o esclarecimento feito pela Procuradoria Geral da República tornam falsas as afirmações veiculadas na matéria (…), em típico exemplo de fake news – o que exige a intervenção do Poder Judiciário, pois, repita-se, a plena proteção constitucional da exteriorização da opinião (aspecto positivo) não constitui cláusula de isenção de eventual responsabilidade por publicações injuriosas e difamatórias, que, contudo, deverão ser analisadas sempre a posteriori, jamais como restrição prévia e genérica à liberdade de manifestação.”

Redes sociais

A decisão repercutiu, também, nas redes sociais. Glenn Greenwald, do The Intercept, escreveu: “Esta censura de @o_antagonista e @RevistaCrusoe é um grande abuso do Poder Judicial, extremamente perigoso, e deve ser denunciado por todos os jornalistas e aqueles que acreditam em uma imprensa livre”.

Ana Paula Henkel, atleta profissional e medalista olímpica de vôlei também se manifestou. “STF tenta calar órgão da imprensa que fez denúncia -baseada em documentos – contra presidente do Supremo. Isto é gravíssimo”.

Assim como Roger, do Ultraje a Rigor: “Ministro do STF censura Crusoé // Eu quero ver a esquerda atacando essa censura e defendendo a deles contra mim e contra Danilo. E agora, como fica?”.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Geraldo Bohessef

STF virou um apêndice da corrupção no Brasil, contando com a leniência dessa Raquel Dodge. Ou se faz uma intervenção no STF ou em breve seremos governados por uma ditadura do poder judiciário. Esses canalhas já foram longe demais.