Ministro do STJ nega liberdade a José Carlos Bumlai

Pedido de habeas corpus foi feito no último dia 30 pelos advogados do empresário

O pecuarista José Carlos Bumlai depõe na CPI do BNDES | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O pecuarista José Carlos Bumlai depõe na CPI do BNDES | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro Marcelo Navarro Ribeiro Dantas, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou nesta quarta-feira (2/12) um pedido de habeas corpus ao empresário e pecuarista José Carlos Bumlai. O pedido foi protocolado na última segunda (30/11).

Bumlai foi preso no dia 24, em Brasília, durante a Operação Passe Livre, 21ª fase da Operação Lava Jato. Nesse mesmo dia, Bumlai se apresentaria para depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do BNDES. Ele é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de usar contratos firmados com a Petrobras para quitar um empréstimo com o Banco Schahin.

O argumento da defesa de Bumlai no pedido do habeas corpus negado pelo STJ é que o pecuarista se colocou à disposição da Justiça para prestar esclarecimentos e que não haveria risco de obstrução à coleta de provas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.