Ministro do Interior confirma operação no noroeste da capital francesa

Objetivo é deter os dois suspeitos do atentado ao jornal Charlie Hebdo, que estariam na região

Ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve | Foto: Élysée/ Présidence de la République française

Ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve | Foto: Élysée/ Présidence de la République française

O ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, confirmou nesta sexta-feira (9/1) estar em curso operação em Dammartin-en-Goele, no noroeste de Paris, para deter os dois suspeitos do atentado ao jornal satírico Charlie Hebdo.

“Atualmente ocorre uma operação em Dammartin-en-Goele para a qual se mobilizaram todos os meios para o local de forma a neutralizar os autores do atentado perpetrado há dois dias”, anunciou o ministro em declaração à imprensa. A unidade especial de intervenção da Guarda Nacional está no local e será responsável pela operação nos próximos minutos, acrescentou o ministro.

O presidente francês, François Hollande, interrompeu a terceira reunião do gabinete de crise com integrantes do governo quando começou a operação na zona industrial de Dammartin-en-Goele, informaram fontes do Palácio do Eliseu.

De acordo com o canal de televisão RTL, os dois irmãos Kouachi, suspeitos da autoria do atentado em Paris, entraram em uma empresa localizada em Dammartin-en-Goele e fizeram reféns, embora esta informação não tenha sido confirmada pelo ministro do Interior francês.

Os dois homens roubaram um Peugeot 206 de uma mulher na localidade Montagny-Sainte-Félicité, no departamento de Oise, que os identificou como os irmãos Kouachi.

Minutos mais tarde, já em Dammartin-en-Goele, houve um tiroteio com a polícia. Testemunha ouvida pela RTL explicou que ouviu disparos e que, pouco depois, chegaram vários helicópteros e forças de segurança, que ordenaram que os vizinhos não saíssem de casa e mantivessem as janelas fechadas.

Deixe um comentário