Ministro da Educação diz que não existe possibilidade de cancelamento do Enem

Mendonça Filho reforçou declaração do Inep, que afirmou que quem fraudou exame já foi punido. Na quinta-feira, instituto acusou procurador de tentar criar tumulto

| Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil

“Não existe nenhuma possibilidade de cancelamento do Enem”, afirmou o ministro | Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil

Depois de o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) negar, nesta quinta-feira (1º/12), que cancelaria o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016 após a Polícia Federal dizer que ele foi fraudado, o Ministro da Educação, Mendonça Filho, reforçou a negativa. “Não existe nenhuma possibilidade de cancelamento do Enem”, garantiu ele.

Segundo o ministro, o monitoramento para evitar fraudes continua: “Quem for pego vai ser desclassificado e punido pela legislação criminal vigente”. Os estudantes que não puderam fazer prova na primeira aplicação por causa das ocupações nas escolas prestarão o exame neste sábado (3) e domingo (4).

Na quinta-feira, o Inep soltou nota com teor parecido: “Os casos de tentativa de fraude identificados estão sob investigação e delimitarão a responsabilidade dos envolvidos. Como é de conhecimento público, a Polícia Federal já efetuou prisões de envolvidos na tentativa de fraude e o INEP já os excluiu do Exame”.

No mesmo comunicado, o Inep negou que tenha havido vazamento de gabarito oficial, contestando declaração na Polícia Federal, para quem pelo menos duas pessoas tiveram acesso às respostas previamente. Segundo o instituto, o inquérito, divulgado pelo Ministério Público Federal (MPF), ainda nem foi concluído.

De acordo com o órgão, o procurador responsável pelo caso no MPF, Oscar Costa Filho, tem “histórico” de tentar atrapalhar o exame em anos anteriores e queria causar “tumulto e insegurança para milhares de estudantes escritos”.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.